1. HOME
  2. »
  3. Negócios
  4. »
  5. Commodity: o que é, tipos e os investimentos disponíveis no mercado

Commodity: o que é, tipos e os investimentos disponíveis no mercado

Ao avaliar a economia brasileira, você notará que o país é um dos maiores exportadores de commodities do mundo. Como consequência, surgem oportunidades no mercado financeiro atreladas ao setor. E, para aproveitá-las, é preciso saber o que é commodity.

Afinal, entender como esse tipo de produto é classificado e os impactos que ele pode causar na economia pode ajudá-lo a vislumbrar chances de investir. Além disso, é importante conhecer como funcionam as principais alternativas desse segmento nos investimentos.

Neste artigo, você entenderá o que é o mercado de commodity e saberá como se expor a esse tipo de produto. Confira!

O que é uma commodity e como funciona?

As commodities são produtos com baixa ou nenhuma transformação industrial e, por isso, são consideradas matérias-primas. Elas também envolvem outras características, como:

  • têm importância global;
  • não apresentam variações de marca;
  • são padronizadas;
  • podem ser armazenadas por médios e longos períodos;
  • são amplamente negociadas no mercado internacional.

Ainda, vale saber que o funcionamento do mercado de commodities pode afetar a economia como um todo. Se houver uma redução na oferta de determinado produto, o preço da matéria-prima pode aumentar e impactar os demais custos, por exemplo.

Para que servem as commodities?

Agora que você sabe o que é o mercado de commodities e como elas funcionam, vale a pena entender para que elas servem. Na prática, as commodities abastecem diversos tipos de processos produtivos e cadeias de consumo.

O minério de ferro, por exemplo, é utilizado na produção de aço. Ele, por sua vez, está ligado ao setor industrial e à construção civil. Já os grãos servem tanto para a alimentação na produção pecuária quanto para a fabricação de produtos para o consumidor final.

Além disso, o mercado de commodities está relacionado ao resultado que é apurado na economia. Em especial, para os países exportadores desses produtos, como acontece no Brasil.

Devido ao grande volume de produção mineral e agropecuária no país, a balança comercial brasileira depende de tais produtos. Ademais, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil também se relaciona a essas matérias-primas.

Quais são os principais tipos de commodities?

Depois de entender o que é o mercado de commodity, você pode saber que ele se divide conforme os tipos de produtos.

A seguir, veja quais são as classificações e quais commodities fazem parte delas!

Agrícolas

As commodities agrícolas são obtidas no agronegócio. Elas fazem parte da produção agrícola e pecuária, e entre os principais produtos estão:

  • milho;
  • soja;
  • café;
  • algodão;
  • boi gordo.

Essas commodities estão entre os principais produtos exportados na economia brasileira. Com isso, elas têm grande influência no crescimento econômico e na geração de riquezas no nosso país.

Minerais

Já as commodities minerais representam as matérias-primas de origem mineral que são utilizadas em diversos processos produtivos. No estado de Minas Gerais, por exemplo, a disponibilidade dessas commodities é elevada.

Entre elas, estão:

  • gás natural;
  • petróleo;
  • minério de ferro;

Financeiras

Além dos produtos físicos, também existem as commodities financeiras. Elas representam produtos financeiros básicos das economias — e que podem atrair investidores estrangeiros.

Alguns exemplos são:

  • real;
  • dólar;
  • euro;
  • títulos públicos do Tesouro Nacional e mais.

Como se expor às commodities via mercado financeiro?

Como você viu até aqui, as commodities estão entre os produtos mais importantes da economia e do comércio global. Logo, se fizer sentido para o seu perfil de investidor e para os seus objetivos, pode ser interessante se expor a elas.

Existem diferentes oportunidades para quem deseja investir em commodities. A seguir, veja quais são as principais opções!

Ações

Uma das formas de se expor às commodities é pelo investimento em ações de empresas exportadoras desses produtos. No caso, a ideia é comprar os papéis na B3, a bolsa de valores brasileira.

É possível, por exemplo, escolher empresas do agronegócio, mineradoras, petrolíferas e outras. Mas, para tomar uma boa decisão, você deve realizar uma análise fundamentalista. Ela ajuda a entender se a empresa tem qualidade na gestão e boas perspectivas para o futuro.

Com isso, fica mais fácil escolher as ações dos negócios que estiverem mais alinhados à sua estratégia e que possibilitem bom potencial de rendimentos. Você pode obter ganhos com ações de duas formas principais: a valorização dos papéis e a distribuição de proventos.

Os proventos são benefícios oferecidos aos investidores. Entre eles, os mais conhecidos são os dividendos — que correspondem a uma parte do lucro líquido que é dividida proporcionalmente entre os acionistas.

Fundos de investimento

Você também tem a chance de se expor às commodities por meio de fundos de investimento. Esses são veículos financeiros coletivos cujo aporte é feito por meio da aquisição de cotas. E os recursos do fundo são movimentados por uma gestão profissional.

Entre os tipos de fundos de investimentos, é possível investir em um fundo de índice (ETF). Ele replica a carteira teórica de um indicador de mercado, o qual pode ser formado por ações de empresas ligadas a commodities, por exemplo.

Também existem fundos de ações e fundos multimercados que podem estar relacionados a essa parte da economia. A depender do tipo de fundo, os investimentos podem ser feitos pela bolsa de valores ou pela plataforma da instituição financeira.

Contratos futuros

Outra forma de se expor às commodities envolve os contratos futuros. Eles são derivativos financeiros negociados em uma área da bolsa brasileira que é conhecida como mercado futuro.

Por meio desses contratos, você pode se posicionar contra ou a favor o desempenho de um ativo de referência, até uma data futura. O ativo pode ser uma commodity — e existem contratos de soja, milho, petróleo, dólar e outros.

É importante notar que o mercado futuro oferece riscos mais elevados, devido ao aumento de volatilidade que está atrelado aos derivativos. Por isso, ele pode ser uma alternativa para quem deseja especular ou proteger a carteira ao fazer hedge.

Agora você sabe o que é commodity e viu que é possível se expor a esse tipo de produto por meio das alternativas do mercado financeiro. Considerando o funcionamento das principais opções, você pode selecionar o que for mais interessante para a sua estratégia de investimento ou especulação.

Quer ajuda para conhecer melhor os investimentos, com assessores alocados em Belo Horizonte? Fale conosco da Atrio Investimentos e veja como nosso escritório de BH pode ajudá-lo a acessar o portfólio da XP Investimentos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?