1. HOME
  2. »
  3. Economia
  4. »
  5. Entenda o que é IPCA e como ele interfere no mercado de investimentos

Entenda o que é IPCA e como ele interfere no mercado de investimentos

Imagem de um homem apontando para um gráfico

O IPCA, sigla de Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, é o indicador que influencia diretamente no seu bolso. Ele mede a variação dos custos de vida e, por isso, é considerado o índice oficial da inflação no Brasil. 

Basta uma simples ida ao supermercado para se ter ideia de como houve uma alta no preço dos produtos nos últimos meses. 

Mas você sabia que o índice também interfere nas taxas de juros e investimentos? Por isso, quem faz ou deseja fazer aplicações financeiras precisa conhecer bem como ele funciona. 

E se você quer saber mais sobre o IPCA e como ele interfere no mercado de investimentos, sugerimos que continue lendo este texto. 

Aqui, você vai saber como funciona, como é calculado e quais são os impactos que o IPCA gera no mercado. 

Aproveite e boa leitura!

IPCA

O que é IPCA? 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o tradicional índice de inflação existente no Brasil. O IBGE produz e divulga o índice desde 1980 com o objetivo de medir a variação dos preços de um grupo de produtos e serviços comercializados no país. 

O IPCA é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) para medir a variação de preços dos itens e serviços buscados pelos consumidores.

Assim, ele acompanha oficialmente a inflação sobre os produtos e serviços mais consumidos pelas famílias que vivem em áreas urbanas. 

O índice é usado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para ajustar as metas da inflação. Já o Comitê de Política Monetária (Copom) usa o IPCA para revisar a taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia. 

Mesmo que tenha sido criado na década de 70, foi apenas nos anos 2000 que o IPCA passou a ser usado pelo Banco Central, sendo oficializado como o índice da inflação no país.  

Como ele funciona?

O IPCA tem diversos fatores para determinar se há inflação ou deflação nos preços dos produtos e serviços. 

E para entendermos como é o funcionamento do IPCA, devemos levar em conta a regra de oferta e demanda. 

Ou seja, quando a procura por um produto é maior do que a oferta do mesmo, os preços tendem a aumentar. Assim, inicia a inflação. 

 Portanto, o índice aponta diretamente quais são as oscilações nos preços dos produtos, mês a mês. 

Podemos entender então que o IPCA é uma espécie de termômetro para a economia brasileira. Ele reúne todas as informações que ajudam o consumidor a entender o que vai encontrar no momento em que fizer a compra do produto ou serviço. 

Mas como mencionamos anteriormente, não é apenas nos preços de produtos que o índice afeta. Ele também serve como um instrumento de correção de determinadas aplicações financeiras, que têm nele o seu índice de referência.

Alguns títulos, como o Tesouro Direto, por exemplo, recebem influência do IPCA. Sobre isso, você verá mais detalhes abaixo. 

Como calcular o IPCA? 

O cálculo do IPCA é baseado no custo de vida das famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos e que residem em regiões metropolitanas das principais capitais do país. 

Veja um cálculo atualizado pelo IBGE para 2020, onde cada item dos componentes têm um peso diferenciado:

São Paulo 32,32%
Belo Horizonte 9,74%
Rio de Janeiro 9,41%
Porto Alegre 8,59%
Curitiba 8,05%
Salvador 5,99%
Goiânia 4,16%
Brasília 4,09%
Recife 3,93%
Belém 3,91%
Fortaleza 3,22%
Vitória 1,86%
São Luís 1,62%
Campo Grande 1,51%
Aracaju 1,02%
Rio Branco 0,51%

Quais são os impactos do IPCA no mercado de investimentos? 

O IPCA tem uma grande influência no mercado de investimentos. Por isso, os investidores consideram que a variação do índice é um valor relevante para o planejamento da carteira de investimentos. 

Esse índice é muito usado para medir quanto será o rendimento de uma aplicação, baseado em cálculos de determinado período.

Contudo, é importante enfatizar que a inflação vive em fases de mudanças. Portanto, fica o alerta para quem planeja um investimento a longo prazo: estude bastante sobre o comportamento de mercado. 

Isso inclui os juros IPCA anteriores, o valor da taxa Selic e todas as mudanças socioeconômicas no país.

IPCA

Saiba como proteger os seus investimentos da inflação

Quando se fala em inflação e investimentos, é inegável lembrar que existem riscos para os investidores. 

Porque uma grande desvantagem é que os fundos de inflação ganharam fama de não ter uma boa rentabilidade.

Então, fica a dica de se alertar em relação a esse tipo de investimento, reconhecendo se ele é uma boa opção, analisando o seu objetivo financeiro e perfil de investidor.

Além disso, é preciso entender qual a taxa de administração do fundo de investimento. Por isso, não dependa somente do IPCA para garantir uma boa rentabilidade. 

Além disso, você pode contar com uma assessoria de investimentos para proteger os seus ativos da inflação. Portanto, conte com a Átrio investimentos. 

Com uma equipe composta por assessores altamente qualificados e com experiência de mais de 20 anos atuando no mercado financeiro, trazemos ao cliente a maior plataforma de produtos financeiros da América Latina. 

Além de produtos financeiros, você também contará com informações atualizadas sobre o mercado e os principais indicadores econômicos e seus respectivos impactos sobre o patrimônio.

A Átrio é um escritório de assessoria credenciado à  XP Investimentos, a maior corretora de valores da América Latina. Nossa equipe é responsável por prestar assessoria ao investidor na escolha dos produtos financeiros que se adequam aos objetivos do cliente. 

Assessoramos o investidor na montagem de uma carteira diversificada e personalizada, além de acompanhar os indicadores econômicos. Proteja os seus investimentos com a Átrio! Acesse o nosso site e conheça os nossos serviços. 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?