1. HOME
  2. »
  3. Investimentos
  4. »
  5. Como começar a investir na bolsa? Entenda os primeiros passos

Como começar a investir na bolsa? Entenda os primeiros passos

como começar a investir na bolsa

bdPara começar a investir na Bolsa de Valores não é preciso ser milionário como alguns acreditam. Além de não ser nenhum bicho de sete cabeças. Aplicar na renda variável é uma das opções dos investidores brasileiros, porém, ainda é uma escolha que muitos evitam. 

Afinal, acreditam ser um investimento complexo ou somente para os ricos.  Entretanto, investir em ações é mais simples do que parece. Por isso, neste post, vamos mostrar a você como começar a investir na bolsa.

Nos últimos anos, a B3 vem batendo recordes de investidores. Em fevereiro de 2021, eram 3,5 milhões de pessoas físicas aplicando na Bolsa. Isso reflete o aumento de pessoas conscientes da organização financeira, planejamento da aposentadoria e até mesmo de uma maior busca por educação financeira. 

Quer começar a investir na bolsa, mas não sabe como fazer? Então, nos acompanhe neste post e confira como começar esse investimento. 

O que significa Bolsa de Valores?

A bolsa de valores é onde ocorre as negociações financeiras dos produtos de renda variável, como:

  • Ações
  • Commodities
  • Títulos de dívida
  • Fundos imobiliários
  • BDRs (Brazilian Depositary Receipts
  • ETF (Extrange Traded Funds)

Ou seja, é o ambiente onde esses produtos são negociados, ocorrendo a intermediação entre empresas de capital aberto, corretoras e fundos de investimentos. 

Leia Mais| Baixe agora o Guia Completo: Como começar a investir na bolsa de valores

Como funciona a Bolsa de Valores?

como começar a investir na bolsa

Antes de entender como começar a investir na bolsa, vamos ver como esse ambiente funciona. Primeiro, as empresas abrem capital na bolsa de valores, oferecendo suas ações em troca do recurso dos investidores.

Feito isso, após adquirir essas ações, que são parcelas pequenas da empresa, o investidor consegue obter rendimentos variáveis. O mesmo vale para os outros produtos negociados, como os fundos e ETFs. Assim, a instituição terá recursos para ampliar os negócios, investir em estratégias e outros fins. 

Com isso, a bolsa de valores é uma intermediária nesse processo de compra e venda de ações (e outros ativos) por parte das empresas e dos investidores. 

Além do mercado de  ações, o ambiente da bolsa de valores possibilita o investimentos em outros ativos, como:

  • Fundos imobiliários
  • ETF`s
  • BDR`s
  • Mercado à termo
  • Mercado futuro
  • Derivativos (mercado de opções, SWAP, commodities)

Quais são as razões pelas quais as empresas abrem capital na Bolsa de Valores?

Diversas são as razões que levam as empresas a abrirem capital na bolsa de valores. De modo geral, elas buscam recursos e dinheiro em caixa para implementar diferentes estratégias. 

Vejamos alguns desses motivos. 

Captação de recursos

Primeiramente, as empresas utilizam a bolsa de valores principalmente para captar recursos que serão utilizados na ampliação dos negócios.

Redução de custo 

Algumas empresas decidem captar recursos através da venda de suas ações na bolsa com o objetivo de baratear o custo de capital. Empréstimos e emissão de títulos de dívida costumam ter um custo maior para as empresas.  

Reconhecimento e visibilidade

Com o acompanhamento realizado pelo mercado financeiro e divulgação na mídia, devido à abertura do capital, a empresa ganha maior reconhecimento e visibilidade.

Credibilidade

Ao abrir capital, há um aumento na confiança com as instituições financeiras e sociedade, pois tem um aumento da transparência nas informações fornecidas pela empresa. 

Quanto custa para aplicar no mercado de ações em 2021

como começar a investir na bolsa

Os valores para investir na bolsa podem variar, pois as ações são negociadas em lotes. Um exemplo é um lote com 100 ações, se cada ação custar R$2,00, o investidor deve pagar R$200,00 pelo lote (preço mínimo de aporte). 

Contudo, pequenos investidores podem escolher pelos lotes do mercado fracionário  e realizar a compra de frações abaixo de 100 ações — chamadas de ações fracionárias.

Além disso, para começar a investir na bolsa, é importante saber que não é somente o valor do aporte que o investidor precisa pagar, algumas taxas também devem ser pagas, como:

Taxa de corretagem

Para começar a investir na bolsa, você precisa ter conta em uma corretora. Essa instituição será a responsável por intermediar as transações. Então, quando for comprar uma ação, você faz o processo de compra por meio do home broker, que é a plataforma de negociações. 

Diante disso, a taxa de corretagem é cobrada para cobrir os custos com as operações de compra e venda — feitas por meio das ordens de compra ou ordens de venda. Ou seja, se você fizer três compras diferentes, ou vendas, paga taxa de corretagem três vezes. 

Atualmente, algumas corretoras trabalham com taxa zero de corretagem, o que se torna mais atrativo e competitivo para os investidores. 

Vale observar se essas corretoras disponibilizam um bom sistema de negociação e suporte de especialistas. A maioria das corretoras com taxa zero não disponibiliza suporte de profissionais em renda variável e muitas vezes apresentam problemas em suas plataformas de negociação.

Taxa de TED

A TED é cobrada para pagar os custos de transferência de valores da conta do investidor para a corretora de valores. Assim como é feito em transferências entre bancos diferentes. Atualmente, a maioria das corretoras isentam o cliente da taxa de TED. Porém, vale ficar atento pois algumas ainda cobram.

Taxa de custódia

A taxa de custódia nas ações é cobrada mensalmente pelas corretoras, para que elas possam fazer a manutenção e guarda (custódia) dos ativos e das operações feitas no home broker, ou na mesa de operações. 

Quais são as formas de negociação na Bolsa de Valores?

Muitas pessoas não sabem, mas é possível investir na bolsa sem precisar disponibilizar 100% do capital. Existe o mercado à vista e o mercado à termo. 

As negociações que são liquidadas no ato são chamadas de à vista. Já as negociações a prazo são liquidadas em data futura. 

  • Negociação à vista: ao realizar negociações à vista, o pagamento deve ser feito em D+2. Assim, após a negociação, o investidor deve pagar em até 2 dias úteis. As negociações a vista são realizadas eletronicamente, no sistema Mega Bolsa. 
  • Negociação a prazo: realizadas no mercado a termo, as negociações a prazo podem ser de compra ou venda de ações, e o seu pagamento é realizado futuramente.

No mercado à termo, para quitar essas ações, é preciso definir um prazo e preço fixado em contrato. O prazo pode variar entre 16 e 999 dias.  Os preços do mercado a termo variam conforme a taxa de juros estimada para o período e os valores das ações negociadas à vista.

Após isso, a liquidação pode ser realizada no prazo determinado em contrato ou antecipadamente, mas somente pelo comprador da ação. Há necessidade de um depósito de garantia para reduzir os riscos de liquidação. Além da negociação à vista e a prazo, o mercado futuro e de opções são outras formas de contrato. 

Ativos e respectivos códigos negociados na Bolsa de Valores

Os ativos negociados na bolsa de valores possuem códigos para identificação, como, por exemplo:

  • ALUP3: ALUPAR 
  • ABEV3: AMBEV S/A 
  • FLRY3: FLEURY 

Quais os riscos de investir na Bolsa de Valores?

Investir na bolsa oferece muitas vantagens ao investidor, porém, como em todo investimento, há também os riscos. E na bolsa de valores não é diferente. 

Principais riscos de investir na bolsa de valores:

  • Inflação: interfere na rentabilidade das ações.
  • Risco de mercado: quando há variação nos preços das ações.
  • Risco de juros: quando há um aumento na taxa de juros, outros investimentos, como a renda fixa, podem se tornar interessantes para os investidores e, consequentemente, a migração dos recursos. Para deixar os preços das ações mais competitivas com a da renda fixa, os preços caem. 

Vale a pena investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro?

Engana-se quem pensa que para investir na bolsa precisa de muito dinheiro, o investimento pode ser feito por investidores iniciantes e com pouco capital para investir. 

Os investimentos iniciais podem ser baixos, porém, é preciso utilizar estratégias, além de acompanhar as análises dos ativos adquiridos. 

Para ter resultados positivos, segurança e estratégias voltadas ao seu perfil de investidor e objetivos, é essencial contar com a ajuda de um especialista em ações e mercado financeiro. 

Cotações da bolsa hoje: como acompanhar?

As cotações da bolsa hoje podem ser acompanhadas de forma bem simples, por meio da internet. No site da B3 (Brasil Bolsa Balcão), você consegue fazer esse acompanhamento sempre que quiser.

Conclusão

Cada vez mais investidores buscam diversificar sua carteira e investir na bolsa. Entender como funcionam os investimentos na bolsa, ficar atento às oscilações do mercado e contar com um especialista é indicado para você conseguir bons resultados ao aplicar seu dinheiro nesses ativos.

Quer saber como investir na bolsa e contar com a ajuda de profissionais do mercado? Então, entre em contato com os especialistas da Atrio.

Gostou de saber como começar a investir na bolsa? Então, se quiser ficar por dentro de conteúdos e novidades sobre investimentos e mercado financeiro, acompanhe sempre o blog da Atrio!

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?