1. HOME
  2. »
  3. Investimentos
  4. »
  5. O que são investidores qualificados e como se tornar um

O que são investidores qualificados e como se tornar um

Na imagem, duas pessoas olhando e analisando a tela de computadores.

Os investidores qualificados se destacam no mundo dos investimentos. Esta é uma classificação da Comissão de Valores Imobiliários (CMV) destinada a pessoas físicas e jurídicas. Mas o que eles são?

Podemos entendê-los como um perfil de investidor que atende a requisitos da comissão, com conhecimento prévio do mercado financeiro ou valor mínimo para aplicação. 

Para ser um investidor qualificado, de acordo com a CMV, a pessoa física ou jurídica deve ter o valor mínimo de R$ 1 milhão para investir e atestar, por escrito, que é capaz de entender e avaliar sobre os seus riscos financeiros ao realizar o investimento. 

E ao lidar com estes riscos, é importante contar com uma assessoria de investimentos, para auxiliar como agir diante deles.

Essas atribuições estão na instrução 554/14 da CVM. Portanto, quem atende a essas exigências são investidores qualificados. Mas existem outras formas de virar um deles. 

Quer saber como? Então continue lendo este post, porque vamos explicar mais sobre este assunto. 

investidores qualificados

O que são investidores qualificados?

Como você viu acima, os investidores qualificados são aqueles que possuem uma alta quantia financeira para fazer investimentos, a partir de R$ 1 milhão.

Eles também têm conhecimentos necessários para essas aplicações. E tudo precisa ser comprovado por meio de uma Declaração da Condição de Investidor Qualificado. 

Ou seja, não se trata apenas de um elogio destinado a quem faz investimentos, mas uma série de requisitos que a CVM determina para classificar esse tipo de investidor. 

Assim, os investidores qualificados costumam lidar com produtos de investimentos mais complexos. E que, apesar de apresentarem mais riscos, também possuem índices de retorno mais atrativos financeiramente. 

Portanto, um investidor qualificado precisa ter capital e conhecimento suficiente para lidar com esse cenário. 

Investidores qualificados são considerados investidores profissionais?

Uma dúvida comum é se o investidor qualificado também é considerado um investidor profissional. Mas ambas as formas apresentam diferenças, que vamos mostrar agora. 

A CVM é quem determina a qualificação desses tipos de investidores. Assim, a comissão avalia que um investidor profissional pode ser pessoa física ou jurídica que possui mais de R$ 10 milhões em investimentos no mercado.

A comprovação por escrito deste montante ocorre pela Declaração da Condição de Investidor Profissional. Para emiti-la, basta contactar o seu assessor de investimentos e enviá-la à CVM.

Além das pessoas que têm R$ 10 milhões investidos, outros agentes são considerados  investidores profissionais. 

São eles:

  • Administrador de carteira (CGA ou CFA III);
  • Consultor autorizado (CNPI, CGA, CEA ou CFP).
  • Agente Autônomo de Investimentos (Ancord);
  • Analista autorizado (CNPI).

Outros perfis também são classificados como investidores profissionais, incluindo instituições financeiras e entidades que têm autorização do Banco Central para funcionar.

E quais as diferenças entre investidores qualificados e investidores profissionais?

Tanto os investidores qualificados quanto os profissionais possuem capital mais elevado e grande domínio técnico para fazer aplicações no mercado financeiro. 

Além disso, também acessam investimentos mais complexos e arriscados.

Portanto, podemos entender que uma das diferenças entre o investidor profissional e o qualificado está no valor do patrimônio. 

Porque enquanto um investidor profissional precisa ter R$ 10 milhões investidos no mercado financeiro, registro na CVM e/ou atuação autorizada pelo órgão regulador, o qualificado deve ter o valor mínimo de R$ 1 milhão. 

As pessoas naturais que tenham sido aprovadas em exames de qualificação técnica ou possuam certificações aprovadas pela CVM, também podem ser investidores qualificados. 

E vale lembrar também que não é possível obter o título de investidor profissional apenas realizando a prova de certificação técnica, como ocorre na modalidade de qualificado. 

investidores qualificados

Como ser um investidor qualificado? 

Os investidores qualificados, diferente dos investidores comuns, são aqueles que têm a partir de R$ 1 milhão em investimentos, e o conhecimento para aplicá-los.

Mas é possível se tornar um investidor qualificado por meio da certificação ou exame de qualificação técnica da CVM. 

Este é um requisito feito para agentes autônomos de investimentos, analistas e consultores de valores mobiliários e também administradores de carteiras de investimentos. 

Outra forma de se tornar um investidor qualificado é trabalhar com investimentos de certas categorias, que são:

  • investidores profissionais;
  • clubes de investimento;
  • analistas e consultores de valores mobiliários;
  • agentes autônomos de investimento;
  • Administradores de carteira.

E também as certificações válidas da CVM

  • Certificado CGA (gestores de recursos de terceiros);
  • Certificado CFP (planejadores financeiros);
  • Ancord (agente autônomo de investimentos);
  • Certificado CEA (especialistas de investimento);
  • Certificados CNPI (analistas de investimentos).

Vantagens de se tornar um investidor qualificado 

Após conhecer os diferenciais e requisitos dos investidores qualificados, saiba agora as principais vantagens em adentrar neste perfil. 

 Ser um investidor qualificado significa um acesso a produtos financeiros exclusivos, destinados somente a este grupo. 

Porque ao atingir o montante a partir de R$ 1 milhão e/ou ter qualificações da CMV, você estará em outro patamar no mundo dos investimentos. 

E, com isso, poderá aplicar em fundos de investimento mais sofisticados e também em aplicações no exterior. 

Ou seja, essa classificação de investidor oferece oportunidades de rentabilidade superiores se comparadas aos produtos disponíveis para os investidores comuns. 

Entre os exemplos que podemos destacar estão: 

  • fundos mútuos de investimento em empresas emergentes (FMIEE);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários e do Agronegócio (CRI e CRA);
  • fundos de investimento em participações (FIPs).

Dessa forma, ao se tornar um investidor qualificado, você consegue dar um passo a mais no mercado financeiro, podendo diversificar a sua carteira com produtos e serviços exclusivos, e melhorar o perfil do seu portfólio. 

investidores qualificados

Se torne um investidor qualificado com a Átrio Investimentos 

Como você viu neste artigo, os investidores qualificados são um perfil diferenciado no mercado financeiro, que conseguem ter acesso a produtos e serviços exclusivos com mais retornos, apesar dos riscos que apresentam. 

Mas por meio da assessoria de investimentos da Átrio, é possível lidar com esses investimentos com mais segurança e maiores lucros em seus valores aplicados. 

Nossa equipe é responsável por prestar assessoria ao investidor na escolha dos produtos financeiros que se adequam aos objetivos do cliente. 

Assessoramos o investidor na montagem de uma carteira diversificada e personalizada, além de acompanhar os indicadores econômicos e respectivos impactos na carteira de investimentos do mesmo. 

Seja um investidor qualificado com a Átrio Investimentos e tenha mais variações em sua carteira de investimentos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?