1. HOME
  2. »
  3. Investimentos
  4. »
  5. O que fazer com os investimentos em momentos de crise?

O que fazer com os investimentos em momentos de crise?

Depois de alocar seu dinheiro, é preciso fazer um bom gerenciamento da carteira — em busca dos seus objetivos. Mas o que fazer em momentos de crise, quando os mercados financeiros também são afetados? Esse conhecimento pode ser fundamental para a sua estratégia de investimentos.

Afinal, entender como agir nessas situações permite que você se proteja dos efeitos negativos no mercado. Ainda, há chances de aproveitar oportunidades que podem surgir diante de crises, caso faça sentido para o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Quer aprender mais sobre o assunto? Neste artigo, você descobrirá o que fazer com seus investimentos em momentos de crise.

Continue a leitura!

Quais podem ser os impactos de uma crise nos investimentos?

Para entender como agir diante de contextos desafiadores no mercado, é interessante começar pensando quais são os impactos que podem acometer a sua carteira. Como exemplo, vale considerar a crise relacionada à guerra entre Rússia e Ucrânia, iniciada em fevereiro de 2022.

Desde o agravamento das disputas entre os dois países, o mercado global passou a observar um nível maior de volatilidade. As bolsas de valores de todo o mundo sofreram oscilações — e algumas delas acumularam quedas, impulsionadas pelos conflitos.

Além disso, ocorreram flutuações cambiais. O dólar, por exemplo, sofreu quedas no mercado brasileiro também devido à postura dos Estados Unidos diante da guerra europeia e da entrada de capital estrangeiro em nosso país. Já o rublo russo perdeu 20% do valor frente ao dólar em uma semana e chegou ao menor valor de sua história.

Também é preciso considerar os efeitos sobre os preços e, consequentemente, sobre a inflação. Com as sanções impostas à Rússia e o nível de volatilidade do mercado, os preços das commodities dispararam durante a guerra. Na prática, isso contribui para o avanço inflacionário.

Como parte da política monetária, é comum que os bancos centrais dos países aumentem a taxa de juros para controlar a inflação. Isso pode favorecer investimentos de renda fixa e prejudicar as alternativas de renda variável, por exemplo.

Apesar dessas consequências, é importante notar duas questões relevantes sobre as crises. A primeira é que nem todo cenário desafiador afetará o mercado financeiro da mesma forma. Existem crises que pressionam mais a inflação ou os mercados acionários, por exemplo.

A segunda questão é que as crises sempre existiram e continuarão a surgir — afinal, o mercado é cíclico. Então faz mais sentido aprender como se preparar para cenários do tipo do que deixar de investir.

O que fazer com os investimentos em momentos de crise?

Considerando que as crises costumam ser cíclicas e ocorrem com relativa frequência, é interessante aprender como e onde investir nesses momentos. Antes de tomar qualquer decisão, é preciso considerar seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros.

Em uma crise, pode ser que você precise de mais liquidez ou esteja menos tolerante ao risco do que em outros momentos da economia. Ao analisar esses dois pontos, será possível contemplar suas necessidades e preferências diante do cenário específico.

Após executar esses passos iniciais, existem outras medidas que você deve considerar para gerenciar os investimentos em momentos de crise. Confira!

Permaneça focado na sua estratégia

Quando uma crise acontece, é comum que os investidores queiram reagir imediatamente, na tentativa de se proteger. Contudo, costuma ser mais indicado manter o foco na sua estratégia — em especial, no médio e no longo prazo.

Desse modo, você evita fazer mudanças com muita frequência e também pode prevenir o aumento dos custos operacionais.

Continue alocando recursos frequentemente

Outro ponto que exige atenção é a realização de aportes frequentes. Em momentos de crise, muitos investidores acreditam que devem parar de investir. Isso acontece devido ao receio quanto à volatilidade e às incertezas do mercado.

No entanto, como você viu, a elevação da inflação costuma ser um dos efeitos de certas turbulências no mercado. Como consequência, deixar de investir fará com que o seu dinheiro perca poder de compra.

Portanto, o melhor tende a ser manter os aportes frequentes. Dessa maneira, é possível fazer o seu patrimônio aumentar no longo prazo ou, ao menos, reduzir os impactos da inflação — o que pode favorecer a obtenção de resultados com seus investimentos.

Aproveite as oportunidades que surgirem

Ao mesmo tempo em que uma crise pode exigir atenção ou gerar perdas, ela pode criar oportunidades. Por isso, ter atenção às condições do mercado pode ajudá-lo a fazer bons investimentos.

Uma queda generalizada da bolsa de valores, por exemplo, pode gerar oportunidades de investimento em ações. Afinal, os papéis estarão mais baratos, sem que isso signifique, necessariamente, que as empresas perderam fundamentos.

Nesse caso, a tendência é que os preços das ações voltem ao valor justo ao longo do tempo. Se você comprá-las a uma cotação menor, é possível potencializar o rendimento.

No caso da renda fixa, a inflação elevada pode trazer boas oportunidades quanto às aplicações atreladas ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), por exemplo. Se a taxa básica de juros (Selic) aumentar, os títulos dessa classe também podem oferecer um retorno maior.

Portanto, a ideia é saber identificar onde está cada oportunidade de fazer investimentos diante da crise. Com isso, você poderá usar esse momento a favor do seu portfólio, desde que a escolha esteja alinhada à sua estratégia.

Diversifique a carteira de investimentos

Outra dica relevante é a criação de uma carteira diversificada. A estratégia de diversificação propõe selecionar investimentos que não estejam correlacionados ou tenham correlação negativa — ou seja, que não se comportem do mesmo modo em condições semelhantes.

Isso pode ser feito ao investir em classes diferentes, por exemplo. Como renda fixa e renda variável têm comportamentos distintos, é possível diluir os riscos dos aportes.

Também existe a chance de investir em ações de empresas e setores diferentes e até em ativos com exposição internacional, por exemplo. Assim, há como evitar a concentração de recursos, diminuir as chances de perdas e ampliar o retorno positivo da carteira.

Como a Atrio Investimentos pode ajudá-lo?

Além de seguir as dicas apresentadas, saiba que ter mais conhecimentos sobre o mercado ajudará você a lidar com os investimentos em momentos de crise. Nesse aspecto, ter ajuda profissional é relevante, então vale contar com uma assessoria de investimentos.

Com o time da Atrio Investimentos, você terá o apoio de profissionais capacitados e certificados no mercado financeiro. Os assessores ajudam a acompanhar o mercado e a conhecer as mudanças e os impactos da crise na sua carteira, por exemplo.

Os profissionais também podem apoiá-lo na definição ou atualização da estratégia, apresentar oportunidades de investimento e tirar dúvidas. Dessa maneira, você terá mais informações para basear a sua tomada de decisão.

Agora você sabe o que fazer com os investimentos em momentos de crise e pode evitar erros comuns que investidores cometem em fases desafiadoras. Porém, caso tenha dúvidas ou dificuldades, vale contar com suporte profissional de uma assessoria de investimentos.

Essas informações foram úteis para você? Se quiser contar com o apoio de assessores a partir de agora, fale conosco da Atrio Investimentos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?