1. HOME
  2. »
  3. Investimentos
  4. »
  5. O que são os fundos de investimentos imobiliários? Descubra e comece a investir!

O que são os fundos de investimentos imobiliários? Descubra e comece a investir!

Investir no mercado imobiliário é cultural no Brasil. Contudo, muitos brasileiros acreditam que fazer esse investimento somente é possível comprando imóveis físicos. Porém, quem sabe o que são fundos de investimentos imobiliários (FIIs) conta com outra possibilidade para investir no setor.

Por isso, é importante saber como funciona essa modalidade, seus tipos e vantagens de investir. Assim, você poderá definir se os FIIs fazem sentido para a sua carteira de investimentos, além de escolher os fundos mais adequados para as suas necessidades.

Neste artigo, você entenderá o que são os fundos de investimentos imobiliários e conhecerá suas principais características. Confira!

O que são fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários são uma modalidade de investimento coletivo que reúne investidores interessados em investir no mercado de imóveis. Para isso, uma administradora monta um fundo de acordo com as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o disponibiliza no mercado financeiro.

A instituição deve estabelecer o funcionamento do fundo e divulgá-lo previamente. Isso inclui composição da carteira, objetivos, estratégia, perfil de risco etc. Assim, os investidores interessados podem adquirir cotas para participar dos resultados do FII.

Como os fundos imobiliários funcionam?

Em relação ao funcionamento, os fundos imobiliários são do tipo condomínio fechado. Ou seja, após a oferta pública inicial de cotas, não há mais emissões ou liquidações até o vencimento, a menos que haja novas ofertas.

Contudo, mesmo quem não participou da oferta inicial pode adquirir cotas, pois elas são negociadas entre os investidores no mercado secundário. Nesse caso, as negociações ocorrem na bolsa de valores brasileira, a B3.

Já os recursos do fundo são administrados por um gestor profissional, que faz os investimentos em imóveis físicos ou em alternativas lastreadas no mercado imobiliário. As escolhas para a composição da carteira dependerão da estratégia do FII.

Qual o rendimento de um fundo imobiliário?

Agora você sabe o que é e como funciona o fundo imobiliário e pode se perguntar sobre qual é o rendimento da modalidade. Por se tratar de uma alternativa de renda variável, é importante ter em mente que essa classe não oferece previsibilidade quanto ao retorno do investimento.

Dessa forma, não é possível definir o rendimento de um fundo imobiliário no momento do aporte, existindo riscos de perdas. As cotas estão expostas à volatilidade do mercado e podem mudar de preço por diversos motivos, como pela lei de oferta e demanda.

Contudo, vale saber que o retorno com o investimento pode acontecer de duas maneiras principais. A primeira é pela venda das cotas por um preço médio maior que o preço médio de compra. A outra possibilidade envolve o recebimento de dividendos.

Quais são os tipos de fundos imobiliários?

Além de entender o que são e como funcionam os fundos de investimento imobiliário, é preciso saber que existem diferentes tipos disponíveis no mercado.

Conheça os principais:

Fundos de tijolo

Os fundos de tijolo priorizam o investimento em imóveis físicos. Por isso, eles são mais propícios a distribuir dividendos com maior frequência, pois costumam lucrar com o recebimento de aluguéis.

Entre as alternativas, estão:

  • galpões logísticos;
  • shopping centers;
  • lajes corporativas;
  • empreendimentos comerciais;
  • prédios residenciais.

Fundos de desenvolvimento

Os fundos de desenvolvimento são um subtipo dos fundos de tijolo e utilizam uma estratégia que realiza operações variadas. O foco está em adquirir terrenos e construir os imóveis. Assim, eles podem ser utilizados para aluguel, arrendamento ou venda.

Fundos de recebíveis imobiliários

Também conhecidos como fundos de papel, os fundos de recebíveis imobiliários investem prioritariamente em títulos ligados ao mercado de imóveis. Entre as possibilidades, estão:

  • letra de crédito imobiliário (LCI);
  • certificado de recebíveis imobiliários (CRI);
  • letra hipotecária (LH).

Fundos de fundos

Esse tipo de FII investe na aquisição de cotas de outros fundos imobiliários. Dessa forma, os fundos de fundos podem ser uma alternativa para quem deseja se expor a diferentes possibilidades do mercado, sem a necessidade de se dedicar à escolha de cada FII.

Por que investir em um fundo imobiliário?

Após conhecer os principais tipos de fundos imobiliários disponíveis no mercado, é hora de entender por que investir nessa modalidade pode ser interessante. Confira as principais vantagens:

Isenção de Imposto de Renda nos rendimentos

Ao investir em fundos imobiliários, você conta com a vantagem de não pagar Imposto de Renda sobre seu rendimento com dividendos. Isso porque os lucros divididos entre os cotistas, de forma proporcional à participação de cada um, não são tributados.

Contudo, a isenção só é válida para investidores que tenham menos de 10% das cotas de um FII. Além disso, o fundo deve ser negociado na bolsa de valores e ter, pelo menos, 50 cotistas.

Maior liquidez

A liquidez trata da facilidade em converter o investimento em dinheiro. Nesse sentido, embora o investimento direto em imóveis pareça bastante atrativo, a liquidez normalmente é baixa.

Por outro lado, quem opta por investir em fundos imobiliários encontra maior liquidez, pois as cotas são negociadas na bolsa de valores. Logo, é mais simples e rápido vender seus ativos. Também é possível se desfazer de apenas uma parte das cotas que você possui na carteira.

Possibilidade de diversificação

A chance de diversificar sua carteira é mais uma vantagem dos FIIs. Em geral, eles apresentam um portfólio composto por diversos ativos. Assim, ao comprar uma cota, você se expõe a variados investimentos.

Ademais, é possível participar dos lucros de empreendimentos localizados em diversos locais do país. Vale destacar que ter uma carteira diversificada reduz os riscos e pode ampliar as chances de bons resultados — especialmente no longo prazo.

Praticidade

Como você viu, investir em fundos imobiliários é uma maneira mais prática de ter investimentos no setor imobiliário. O processo também é menos burocrático do que investir em imóveis físicos.

Outro ponto positivo é isentar o investidor da responsabilidade de administrar os imóveis, buscar locatários, fazer contratos, entre outras demandas que possam surgir. Afinal, essa função é responsabilidade da gestão do fundo imobiliário.

Investimento inicial baixo

Como são disponibilizados em cotas, o investimento mínimo em fundos imobiliários pode ser bem acessível. Assim, é possível acessar diferentes imóveis e títulos lastreados nesse mercado sem precisar disponibilizar todo o dinheiro que seria necessário para comprar um imóvel físico.

Agora você sabe o que são fundos de investimentos imobiliários e pode analisar se a modalidade está adequada às suas necessidades. Se ficar em dúvidas sobre o funcionamento da alternativa, conte com uma assessoria de investimentos e esclareça o assunto.

Gostou do conteúdo? Se precisar de ajuda para conhecer melhor o mercado financeiro, entre em contato conosco da Atrio Investimentos através do formulário abaixo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?