1. HOME
  2. »
  3. Investimentos
  4. »
  5. Vale a pena o tesouro direto? Entenda esse título de renda fixa

Vale a pena o tesouro direto? Entenda esse título de renda fixa

vale a pena o tesouro direto

O tesouro direto é um dos investimentos preferidos dos brasileiros. Os motivos são diversos, desde a facilidade para realizar as aplicações até o valor mínimo para adquirir um título. Além, é claro, da segurança. Assim, é um investimento recomendado para diversos tipos de perfis de investidor. Porém, será que vale a pena o tesouro direto? 

Essa pode ser uma opção para investidores iniciantes, conservadores, mas também é utilizado para diversificar a carteira de ativos pelos investidores mais experientes e arrojados. 

Quer conhecer melhor sobre o tesouro direito e se vale a pena investir? Então, confira neste post tudo que você precisa saber para começar seus investimentos no tesouro direto. 

O que é o Tesouro Direto?

A B3 juntamente, com a Secretaria do Tesouro Nacional do Brasil, foi a responsável pela implementação do tesouro direito no país, em 7 de janeiro de 2002.

O intuito da sua criação foi democratizar o acesso aos títulos públicos federais, permitindo que pessoas tivessem acesso facilitado à compra e venda desses títulos por meio da internet. 

Os investimentos no tesouro direto podem ser realizados com valores de aplicação a partir de R$30,00, ou seja, bem acessível para os investidores, seja do iniciante ou que possui capital modesto até o investidor que quer diversificar sua carteira e tem mais capital para investir. Além disso, tem garantia de pagamento do Tesouro Nacional. 

As principais características dos títulos do tesouro direto são a sua segurança e facilidade para realizar as aplicações, que são feitas sempre online. Por serem ativos de renda fixa, oferecem mais tranquilidade ao investidor que quer ter uma boa rentabilidade, mas sem correr riscos. 

vale a pena o tesouro direto

Os requisitos para investir no tesouro direto são:

  • Ter Cadastro de Pessoa Física (CPF)
  • Conta bancária 
  • Valor para comprar o título 

Isso quer dizer que vale a pena investir no Tesouro Direto, principalmente se você não tem muita experiência nem muito tempo para cuidar das suas aplicações. Afinal, é muito fácil e seguro deixar o seu dinheiro lá. 

Tipos de títulos públicos

O investidor tem uma gama de títulos que pode investir no tesouro direto, conforme seus objetivos e perfil. Confira alguns tipos de títulos públicos.

Tesouro Selic (LFT)

O título Selic (LFT) é um dos disponíveis para aplicações no tesouro direto. A remuneração ao investidor nesse título é feita com base na Selic, a taxa básica de juros utilizada no país. Além disso, esse título rende 100% da taxa SELIC, que é revisada pelo COPOM a cada 45 dias. 

Tesouro Prefixado (LTN)

Outro opção é o Tesouro Prefixado (LTN), o título de renda fixa prefixado permite que o investidor saiba qual será o rendimento obtido com a aplicação. 

Por exemplo, um título do Tesouro Prefixado (LTN) que rende 6% ao ano, ao final do prazo, o investidor recebe os valores aplicados mais esse rendimento pelo período que deixou seu dinheiro aplicado. 

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F)

O Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) também possui rentabilidade conhecida no momento da compra. Uma das grandes vantagens desse título é que, além da remuneração, no vencimento, o investidor recebe juros periódicos através de cupons semestrais.

Importante: o investidor que faz aplicações no Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) recebe uma antecipação da rentabilidade. Ou seja, em um título de 6% ao ano, 3% são pagos a cada 6 meses. 

Assim, não há pagamento adicional, apenas o valor da rentabilidade é antecipada. No vencimento do título, você recebe o restante da rentabilidade e o valor aplicado. 

Esse título é indicado para investidores que desejam manter suas aplicações por um período maior. Dessa forma, é possível receber uma quantia referente a rentabilidade do título a cada semestre. 

Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

O Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal) é um título híbrido e atrelado ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo. Nessa aplicação, o ganho é obtido por meio da taxa de inflação mais uma taxa pré-fixada. 

Para saber a rentabilidade, o cálculo é feito pela taxa de inflação do período mais o juro pré fixado acordado, considerando a data de compra e vencimento do título. 

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)

O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B), assim como o NTN-B principal, é um título híbrido, ou seja, parte da rentabilidade é pós-fixada (IPCA) e parte é pré-fixada.

Entretanto, a NTN-B possui taxa de juros semestrais, que possibilita ao investidor receber a rentabilidade a cada 6 meses, ficando mais protegido contra a inflação. Os pagamentos dos rendimentos são definidos por um calendário, sendo divulgados antecipadamente aos investidores. 

Por isso, a remuneração paga é relativa, sempre de acordo com o título adquirido e a quantia aplicada. Essa aplicação geralmente é usada para quem necessita da renda gerada pelos investimentos.

Como funciona o Tesouro Direto

vale a pena o tesouro direto

A segurança do tesouro direto permite que o investidor tenha tranquilidade para investir nesses títulos, pois, como o emissor é o governo, os riscos são mínimos comparado a outros investimentos do mercado. 

Os valores mínimos dos títulos começam em R$30,00, em média. O tesouro direto é uma boa opção de investimento independentemente do prazo, pois há títulos com boa rentabilidade a curto, médio e longo prazo. Basta que você defina seus objetivos e invista nos que melhor se encaixem nas suas necessidades.  

Quando o Tesouro Nacional emite um título do tesouro  direto, o investidor que adquire o título faz um “empréstimo “ ao governo. Com isso, o governo paga o investidor através de uma remuneração que pode ser pré-fixada, pós-fixada ou híbrida.

Conclusão

O tesouro direto é acessível a todos que desejam começar a investir em ativos seguros, com boa rentabilidade e sem necessidade de um capital grande. Como a liquidez do tesouro direto é diária, o resgate dos valores aplicados podem ser realizados sempre que quiser. 

Porém, é importante ficar atento pois, os títulos híbridos e pré-fixados sofrem oscilações de preço ao longo do período. Caso o investidor precise antecipar a venda desses títulos, o resultado pode ser prejudicado. Por isso, verifique e escolha os títulos que mais se adequam aos seus objetivos e expectativas. 

Quer saber como investir no tesouro direto,  com a ajuda de profissionais? Então, entre em contato com os especialistas da Atrio.

Gostou de saber se vale a pena investir no tesouro direto? Então, se quiser ficar por dentro de conteúdos e novidades sobre investimentos e mercado financeiro, acompanhe sempre o blog da Atrio!

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

quer saber mais sobre investimentos?