1. HOME
  2. »
  3. Negócios
  4. »
  5. É possível fazer investimentos para minha empresa? Descubra!

É possível fazer investimentos para minha empresa? Descubra!

Muitas pessoas aproveitam os benefícios de investir para buscar maior segurança financeira e realizar seus objetivos. Contudo, quem empreende ainda pode ter dúvidas se é possível fazer investimentos para a empresa.

Esse desconhecimento pode fazer com que você perca uma boa oportunidade de manter e rentabilizar o capital de giro, por exemplo. Além disso, deixar de investir pode prejudicar o gerenciamento das finanças empresariais.

Para esclarecer o assunto, este artigo explicará se é possível fazer investimentos para sua empresa e como fazer aportes como pessoa jurídica (PJ). Vamos lá?

Afinal, é possível fazer investimentos pela empresa?

Alguns empreendedores já entendem a importância de organizar suas finanças pessoais e fazer investimentos com o próprio dinheiro. Porém, nem todos sabem que é possível utilizar a mesma estratégia para pessoa jurídica.

Portanto, é necessário saber que o mercado financeiro oferece diversas alternativas até mesmo para empreendedores que desejam investir os recursos corporativos. Dessa forma, é possível compor uma estratégia de investimento para melhorar os resultados do negócio.

Logo, é fundamental conhecer as características de cada alternativa para aproveitar as vantagens que elas podem oferecer. Assim, você poderá escolher aquelas que estão mais alinhadas às necessidades da sua empresa.

Qual é a importância da alocação de recursos?

Agora que você conhece a possibilidade de fazer investimentos para a sua empresa, é hora de entender a relevância da alocação de recursos para PJ. A estratégia se baseia na diversificação dos aportes, considerando diferentes prazos e objetivos.

A ideia é equilibrar riscos, ampliar os lucros e alcançar as metas estabelecidas. Isso vale tanto para pessoas físicas (PF) quanto pessoas jurídicas que desejam investir. Ou seja, o processo é baseado nas necessidades do investidor pessoa física ou do negócio.

Afinal, gerenciar bem as finanças empresariais é essencial para qualquer companhia — independentemente do seu porte. Sem esse cuidado, existe o alto risco de passar por problemas financeiros e, até mesmo, precisar abandonar o negócio por falta de condições para continuar com as operações.

Além disso, manter o patrimônio empresarial investido pode ajudar na rentabilização da reserva emergencial e potencialização do capital de giro da companhia.

Portanto, fazer uma boa alocação dos recursos na empresa permite melhorar seus resultados e impulsionar a saúde financeira do empreendimento.

Quais oportunidades o mercado financeiro oferece para PJ?

Se você ficou interessado em fazer investimentos para a sua empresa, confira as características das principais alternativas disponíveis no mercado financeiro que podem ser úteis para esse propósito.

CDB

O certificado de depósito bancário (CDB) é uma alternativa de renda fixa emitida por instituições financeiras. O retorno do investimento pode ser prefixado, pós-fixado ou híbrido. Em relação à liquidez, os títulos podem oferecer a possibilidade de resgates diários. Contudo, algumas alternativas permitem o resgate apenas no momento do vencimento.

Ademais, os CDBs contam com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), até o limite estabelecido. Já a cobrança de impostos ocorre pela tabela regressiva do Imposto de Renda (IR), com alíquotas que variam entre 22,5% a 15%.

Debêntures

As debêntures também são alternativas de renda fixa, mas emitidas por empresas de capital aberto. Quando uma pessoa jurídica investe nesses títulos, funciona como se uma companhia estivesse ajudando a financiar os projetos de outra.

Em troca, o dinheiro aportado é devolvido seguindo as regras acordadas de rentabilidade e prazo de pagamento. Vale saber que as debêntures não possuem a cobertura do FGC. Ademais, a liquidez costuma ser baixa e o investimento tende a ser de médio a longo prazo.

Além disso, ao contrário do que ocorre com as pessoas físicas, mesmo as debêntures incentivadas não são isentas do IR para pessoas jurídicas. Nesses casos, o desconto é de 15% na fonte.

Ações

Na renda variável, o investimento em ações é um dos mais conhecidos. Ele permite ao seu negócio se tornar acionista de outras empresas e participar dos seus eventuais resultados. Em geral, os ganhos podem ser obtidos pela valorização e posterior venda dos papéis ou pela distribuição de proventos.

No caso do investimento para pessoas jurídicas, não há faixa de isenção em relação aos lucros nas vendas dos papéis. Logo, em operações comuns, toda negociação com lucro será tributada em 15%. Para day trade, a alíquota é de 20%.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento são modalidades coletivas, nas quais os investidores adquirem cotas de participação. Os recursos são administrados por um gestor profissional, que realiza as movimentações de acordo com a estratégia do fundo.

Existem diversas alternativas disponíveis para pessoas jurídicas, inclusive fundos exclusivos para empresas. Em relação à tributação, a alíquota é a mesma para PF e PJ, variando, normalmente, de 15% a 20% para a venda de cotas. Alguns fundos, por outro lado, podem seguir a tabela regressiva do IR.

COE

O certificado de operações estruturadas (COE) mescla características da renda fixa e da renda variável. A liquidez varia de acordo com cada contrato e a tributação segue a tabela regressiva do Imposto de Renda.

Como existem diversos COE acessíveis apenas a pessoas jurídicas, é possível alocar recursos de forma estratégica, conforme as necessidades do negócio. Por meio do COE, inclusive, é possível acessar soluções interessantes para empreendimentos — como o crédito colateralizado.

Como fazer investimentos pela sua empresa?

Percebeu como existem diversas oportunidades de investimentos para sua empresa? Se você optar por fazer essa alocação, entenda como proceder:

Identifique o perfil de investimento

Como existem diversas alternativas disponíveis no mercado financeiro para pessoas jurídicas, elas apresentam graus de risco diferentes. Por isso, é importante identificar o perfil de investimento. Se o objetivo for ter mais segurança, suas escolhas serão mais conservadoras.

Se houver mais abertura às oscilações e ao risco, o perfil pode ser moderado. Empresas que buscam maior rentabilidade e podem abrir mão de parte da segurança, por outro lado, tendem a ter um perfil arrojado.

Defina os objetivos

Os objetivos financeiros também ajudam a escolher os investimentos. Por isso, é preciso pensar nas metas da sua empresa e nos prazos correspondentes. Mesmo uma companhia com perfil arrojado pode se beneficiar dos investimentos de renda fixa para os planos de curto prazo, por exemplo.

Portanto, o ideal é buscar alternativas que se alinham bem ao prazo de cada objetivo. Outra possibilidade é diversificar sua carteira de investimentos, buscando gerenciá-la da melhor forma.

Conte com uma assessoria de investimentos

A melhor forma de ter acesso aos diversos investimentos para PJ disponíveis no mercado é abrindo conta em uma corretora de valores. No entanto, como elas oferecem inúmeras alternativas aos investidores, pode ser difícil escolher os investimentos mais adequados para o seu portfólio.

Nesse sentido, é importante contar com quem tem experiência e conhecimento no assunto. Para tanto, o ideal é buscar uma assessoria de investimentos que entenda as necessidades e objetivos das empresas.

Gostou de saber que é possível fazer investimentos para a sua empresa? Agora você pode começar a organizar as finanças corporativas para começar investir. Vale lembrar que essa prática pode ser fundamental para manter a saúde financeira do seu negócio — então considere iniciar seus aportes o quanto antes!

Precisa de auxílio para escolher os melhores investimentos para o seu empreendimento? Entre em contato conosco e solucione suas dúvidas!

quer saber mais sobre investimentos?